Onde dormir na Pedra do Sino?

09/06/2018

A trilha da Pedra do Sino pode ser feita no ritmo de bate e volta, por pessoas que já têm um ótimo preparo físico e conseguem manter um ritmo mais acelerado de forma constante. Mas, para aqueles que, como eu, ainda não chegaram lá, a opção do pernoite é essencial para recuperar as energias e apreciar com calma as belezas naturais do PARNASO e os espetáculos proporcionados pelo por do sol do primeiro dia, e o nascer do sol do segundo dia.

O Abrigo 4 é um chalé, que fica localizado a 2.200 metros de altura. De lá é possível alcançar o topo após uma caminhada de cerca de 30 minutos, dependendo do ritmo do grupo. O local possui três áreas para o descanso dos caminhantes: o beliche, com vaga para 24 pessoas, o bivaque, que é um quarto onde todos dormem no chão de madeira, usando os seus isolantes térmicos e sacos de dormir, possui 18 vagas.

A área do Beliche
A área do Beliche

O camping possui o maior espaço, 70 vagas. As pessoas trazem as suas barracas e podem montá-las numa área preparada para acomodá-los de forma segura. O Parnaso oferecia um serviço em que era possível alugar uma barraca de dois lugares por 40 reais e encontrá-la montada, ao chegar. 

Este ano, fui informado de que o  aluguel está suspenso temporariamente, pois as barracas antigas serão trocadas por novas. Enquanto elas não chegam, quem optar pelo camping terá que levar as suas próprias barracas. 

Uma regra de ouro dentro do abrigo 4 é não entrar com tênis ou botas utilizados nas trilhas. Eles têm que ser deixados do lado de fora. Não se esqueça de levar o seu chinelo, para caminhar dentro do chalé. 

O bivaque preparado para o descanso
O bivaque preparado para o descanso

Na primeira vez em que eu fui fiquei no beliche, pensando que estaria mais confortável. Mas os colchões eram muito finos e senti como se estivesse dormindo sobre o estrado da cama. Fora o cheiro de mofo que me incomodou. A minha sorte é que não tenho alergia.

Na segunda vez optei pelo bivaque, achei mais confortável que o beliche. Na terceira e na quarta vez fiquei no camping. O que mais me agradou na barraca foi a sensação de privacidade. Acordei durante a noite, peguei meu celular, fiquei lendo um e-book até pegar no sono novamente, sem me preocupar se a luz do aparelho estava incomodando alguém.

Mas para ficar no camping é preciso se preparar para o frio, pois você não contará com a proteção térmica das paredes e do piso de madeira que o chalé oferece.

A área do camping
A área do camping

Na ultima vez em que eu fui, os acampantes disseram que a temperatura chegou a -2°C. Não tive coragem de sair da barraca para conferir, mas acreditei neles, porque em determinado momento acordei com muito frio e para me aquecer, vesti toda a roupa que eu tinha, fechei o saco de dormir e ainda me cobri com um edredom que resolvi colocar na mochila de última hora. Santa intuição! Rsrsrs.

Não digo que dormi bem, mas passei a noite sem frio e, por volta das 3h40m levantei para sair às 4h em direção ao topo para ver o sol nascendo.

O nascer do sol no topo da Pedra do Sino
O nascer do sol no topo da Pedra do Sino

Não é permitido acampar em nenhuma outra parte da trilha. Os visitantes são monitorados desde que entram no parque e caso não cheguem ao abrigo 4 até um determinado horário, os monitores sairão em busca para saber alguém se perdeu ou está passando por alguma dificuldade. Também é terminantemente proibido o consumo de bebidas alcoólicas, fazer fogueiras, trazer animais domésticos, cortar árvores e retirar qualquer planta ou animal do parque

Se o visitante respeitar as regras ambientais e de boa convivência, certamente ele terá uma ótima experiência e guardará muitas lembranças e fotos dessa grande aventura de superação que é fazer a trilha da Pedra do Sino.

Referência

PARNASO. Abrigo 4: Pedra do Sino https://parnaso.tur.br/atrativo/abrigo-4-pedra-do-sino/  acesso em 09/06/2018

Saiba Mais sobre a Pedra do Sino

Participe de nossa próxima expedição!