Você sabia que o Seguro Viagem cobre muito mais do que as despesas médicas? Parte 1

23/07/2017

O interesse e a procura por seguros de assistência em viagens aumentaram bastante, desde que o tratado de Schengen tornou obrigatória a comprovação, por parte do turista, de que ele possui um seguro com a cobertura mínima de 30.000,00 € (trinta mil Euros) para despesas médicas e hospitalares em caso de acidentes ou enfermidades.

A partir desse momento, o brasileiro começou a encarar esse serviço não como uma despesa a mais no orçamento apertado de sua viagem, mas como um aliado para evitar gastos ainda maiores caso algum contratempo acontecesse.

Em minha experiência como agente de viagens, percebo que muitos clientes têm dúvidas sobre o teor dos itens cobertos pelo seguro que contrataram.

O objetivo desta, e das próximas quatro postagens é esclarecer que o seguro de assistência em viagens cobre muito mais do que as despesas médicas. Vamos analisar cada um dos vinte e seis itens das coberturas mais comuns disponíveis no mercado e explicar os seus objetivos.

1. Despesas médicas e hospitalares em caso de acidente ou enfermidade.

Em caso de acidente ou enfermidade durante o período da viagem o segurado terá garantido o atendimento médico e hospitalar, internação, cirurgias, anestesias e despesas com exames necessários, de acordo com o valor contratado, para estabilizar a sua situação clínica de forma que lhe seja possível dar continuidade à sua viagem ou retornar à sua residência.

O segurado deve acionar a rede de serviços autorizada utilizando os telefones de contato fornecidos no bilhete do seguro. Caso haja alguma dificuldade de contato ou impossibilidade de utilização da rede contratada, os gastos com o tratamento serão reembolsados no retorno à sua residência.

Para isso é necessário guardar todos os recibos e notas fiscais originais referentes a cada despesa paga, laudos médicos, receitas, cópia de registro de ocorrência e laudo de exame de dosagem alcoólica, caso algum registro ou exame tenha sido feito.

Algumas empresas de seguro viagem oferecem esta cobertura na modalidade "por evento", isto significa que ainda que l viajante necessite de vários atendimentos, em cada um deles a cobertura disponível será a integral.

2. Despesas médicas e hospitalares para doenças preexistentes ou crônicas.

Se você possui alguma doença preexistente ou crônica, precisa ficar atento quanto ao valor da cobertura que o seguro contratado oferece para o atendimento de urgências e emergências.

Algumas empresas oferecem uma cobertura menor para esses casos, outras oferecem o mesmo valor da cobertura para acidentes e enfermidades, com a diferença de que para as preexistências a cobertura não é por evento e abrange somente os atendimentos de urgência e emergência até a estabilização da condição de saúde do segurado de forma que ele seja capaz de continuar a sua viagem com tranquilidade.

3. Despesas Odontológicas.

Imagina que no meio de sua viagem você está saboreando aquela comida típica deliciosa e, de repente a obturação cai, ou uma cárie desconhecida resolve começar a incomodar bem no meio de um passeio. O que fazer? É para momentos como esse que a cobertura odontológica para acidentes pessoais ou enfermidades súbitas e agudas vai lhe socorrer.

Além do tratamento ela cobrirá as despesas com radiografia, ultrassonografia, os medicamentos utilizados durante o tratamento odontológico emergencial, a sala de operação, a anestesia, além das despesas com pronto-socorro e honorários de dentistas. Tudo isso respeitando o limite que foi contratado no momento da aquisição do plano de seguro de assistência ao viajante.

4. Despesas Farmacêuticas.

Após o atendimento médico, se for necessário comprar alguns medicamentos para dar sequência ao tratamento e restabelecer a saúde, o segurado poderá ser reembolsado por essas despesas, de acordo com o valor contratado, bastando apresentar a receita médica, os comprovantes e as notas fiscais originais das despesas efetuadas.

5. Seguro de bagagem extraviada e Reembolso de gastos por demora de bagagem extraviada.

Quem nunca se angustiou, depois de um voo, ao parar diante da esteira rolante e pensar na possibilidade da sua bagagem não aparecer?

Para aliviar os contratempos de situações como essas, a cobertura de bagagem extraviada e reembolso de gastos por demora de bagagem extraviada permite ao segurado ser reembolsado das despesas para a compra itens considerados de primeira necessidade, tais como: Alimentação, material de higiene pessoal, roupas e calçados, caso a bagagem não seja encontrada após um período de seis horas após a notificação de extravio ter sido feita à Cia aérea.

Esta cobertura não se aplica às bagagens de mão, apenas a que foi despachada no momento do check-in. Esta cobertura não se aplicará caso estas despesas tenham sido pagas ou subsidiadas pela empresa de transporte.

Uma observação importante é que para ter direito a essa cobertura, o passageiro deve informar o extravio da bagagem no momento em que ele acontecer, antes de deixar a área de entrega de bagagem no aeroporto, terminal rodoviário ou porto. Deve ser preenchido o formulário "P.I.R" (Property Irregularity Report), em caso de viagem aérea, ou similar, caso outro tipo de transporte tenha sido utilizado.

É necessário ficar atento aos riscos que estão excluídos destas coberturas, para evitar criar expectativas que não serão atendidas. Estas exclusões variam entre cada seguradora. Entre eles destacamos:

  • Danos decorrentes de confisco, apreensão ou de destruição a mando de autoridade de fato ou de direito;
  • Danos a óculos, lentes de contato, e qualquer aparato bucal;
  • Metais preciosos e suas ligas, trabalhadas ou não, joias, peles naturais ou sintéticas, quadros e quaisquer obras de arte, bijuterias de qualquer natureza, relógios e títulos;
  • Perdas ocorridas com segurado que atue como operador ou membro da tripulação do meio de transporte que originar o sinistro; quaisquer tipos de animais;
  • Líquidos e bebidas em geral, alcoólicas ou não, bem como alimentos de qualquer espécie, perecível ou não;
  • Quaisquer objetos que, por sua destinação e/ou quantidade, tenham fins comerciais ou representem valores negociáveis, tais como dinheiro, em moeda ou papel, cheques, títulos, apólices, selos coleções etc. (Condições gerais Affinity 2017, p. 55)

6. Despesas extraordinárias por permanência forçada.

Todo o planejamento de uma viagem tem como base uma data de partida e de retorno. Os gastos com alimentação e hospedagem são contados e qualquer alteração pode trazer dificuldades sérias ao viajante e à sua família.

Estes são os eventos cobertos no caso de Despesas extraordinárias por permanência forçada durante uma viagem: Doença ou acidente que exijam hospitalização, o falecimento do seu companheiro de viagem, doença que exija hospitalização onde o passageiro não tenha autorização para voltar ao país de origem. Se o segurado ou companheiro de viagem precisar ficar em quarentena compulsória por risco de epidemia. Perda ou roubo de passaporte ou documentos essenciais para o retorno ao país de origem. Uma tempestade que feche os aeroportos e provoque atrasos superiores a 12 horas ou o cancelamento dos voos, defeitos na aeronave. Nesses casos, a indenização será limitada ao pagamento de despesas que não tenham sido pagas pela Cia. aérea regular enquanto durar o atraso ou cancelamento. (Condições gerais Affinity 2017, p. 86).

O seguro de assistência ao viajante está aí para trazer mais tranquilidade para esse momento tão agradável que é uma viagem de turismo e lazer. Para aproveitar melhor cada momento, é necessário conhecer bem os detalhes dos produtos e serviços contratados. Você tem alguma dúvida sobre seguros da assistência ao viajante? Compartilhe conosco e, nas próximas postagens buscaremos responde-la.

Por: Marcos Vichi 

Escolha o melhor seguro para a sua viagem!

Clique no botão abaixo