Porque vale a pena praticar esportes náuticos?

07/08/2017

Já analisou a quantidade de atividades e esportes que envolvem água? Atualmente existem muitas modalidades, e no país essas atividades não param de crescer.

Mas por que essas atividades estão ganhando tanto espaço?

Primeiramente porque vivemos em um "país tropical, abençoado por Deus e bonito por natureza". É impossível não se deixar contagiar por paisagens, que incluem rios, lagos, cachoeiras e quilômetros de praias.

Além de refrescante, a água nos permite movimentos ousados, brincadeiras divertidas, e grande interação social. E o melhor, sem se machucar, pois a mesma minimiza impactos e movimentos bruscos.

Quando o corpo está submerso, sofre pressão hidrostática, o que promove o fortalecimento muscular e proporciona efeito massageador, que favorece a circulação sanguínea. Com isso se tem melhora na qualidade do sono além de aumentar o gasto calórico.

Atividades na água, reduzem a hipersensibilidade dos brônquios, diminuindo as crises e os ataques de falta de ar em pessoas com problemas respiratórios, como asma ou bronquite alérgica.

Por que os esportes náuticos?

Quase toda atividade que envolva água, é um momento novo, inesperado e com infinitas possibilidades. Esportes náuticos envolvem adrenalina, energia e muita emoção. Desde o momento em que se aprende uma modalidade, ou até para quem já é expert no assunto e procura algo mais, tudo é desafiador.

São atividades terapêuticas, onde se desenvolve a coragem, a garra e a persistência. E com o tempo, aperfeiçoamento nas técnicas. E tudo isso se divertindo.

Como começar?

O ideal é que se contrate uma empresa que ofereça essas atividades, pois o quesito número um de toda atividade esportiva, é a segurança. Desde um simples nado em uma piscina, até uma atividade em alto mar, são instrutores habilitados que lhe ensinarão as melhores táticas para o máximo de aproveitamento.

Se optar por um esporte de aventura, certifique-se que a empresa é confiável e se disponibiliza todos os itens de segurança, além é claro, de instrutores capacitados.

Jamais subestime os riscos e sempre tenha total atenção aos instrutores. Também não omita informações importantes, como sua real capacidade de nadar.

Quando começar?

O mais rápido possível, pois a vida é muito curta para deixar de aproveitar tudo o que ela pode oferecer.

Por: Ariadne Dan'Chior

Publicado originalmente em: http://bit.ly/2wCk4Nz