Cinco dicas e cuidados ao fazer a compra de seguro viagem

25/10/2016

Planejar uma viagem traz a agradável sensação da expectativa de conhecer lugares, culturas diferentes, fazer novas amizades, além da chance de fazer e compartilhar lindas fotos nas redes sociais. Por mais que a tecnologia tenha facilitado a tarefa de planejar uma viagem, imprevistos podem atrapalhar até o roteiro mais organizado. 

O seguro viagem foi criado para auxiliar nestes momentos difíceis, mas a compra requer atenção para que o investimento feito atenda às demandas que venham a surgir ao longo de sua excursão. O blog Viagens e Aventuras preparou algumas dicas de cuidados ao fazer a compra de seguro viagem para orientar a sua decisão.

1. Atenção com as datas de partida e retorno

  • Para economizar, algumas pessoas têm o hábito de excluir o dia da partida e do retorno na hora de fazer o orçamento do seguro. Isto é um erro, pois se o voo atrasar for cancelado, ou se houver extravio de bagagem, o passageiro não terá direito às coberturas para estes eventos e a economia de alguns poucos dólares poderá significar um gasto maior, não previsto no orçamento.

2. Se o destino for a Europa, deixe isto bem claro.

  • Devido às exigências impostas pelo tratado de Schengen, todo o cidadão brasileiro em viagem pela Europa deve possuir um seguro viagem que ofereça serviços de repatriação por motivo de saúde, tratamentos médicos urgentes e/ ou internação hospitalar em caráter de urgência. O montante mínimo de cobertura para a prestação dos serviços citados é de € 30.000 (trinta mil euros) ou US$ 50.0000,00 (Cinquenta mil dólares).
  • Mesmo que a pessoa tenha à sua disposição um seguro médico, fornecido pelo cartão de crédito internacional, é obrigatório a contratar um seguro Viagem que atenda às normas do tratado de Schengen.
  • O controle na imigração dos países europeus é feito por amostragem, isso significa que alguns passageiros precisarão comprovar a aquisição do seguro ao entrar no continente, outras não. Mas a obrigatoriedade de possuir o seguro permanece. Não vão vale a pena economizar alguns reais e apostar na sorte.

3. Planos familiares, uma opção mais econômica.

  • Viajar com a família é muito bom, mas com mais pessoas, os custos do seguro viagem aumentam consideravelmente. Por isso, verifique se a empresa que você está contratando oferece o "plano familiar", em que o titular para a tarifa cheia e os acompanhantes recebem um desconto ou gratuidade. Temos opções para famílias a partir de duas, até cinco pessoas.

4. Viajante de terceira idade: Atenção com as tarifas e coberturas.

  • A partir de determinada idade, as seguradoras aumentam o preço da tarifa e podem reduzir a cobertura. Para não ser pego desprevenido, tenha sempre em mãos a data de nascimento de cada pessoa e informe ao agente de viagens na hora em que solicitar a cotação.

5. Vai praticar ski ou snowboard? Veja se não há restrições a estes esportes.

  • As seguradoras possuem aversão a riscos. Por este motivo, esportes mais radicais costumam não fazer parte de alguns planos. Devido à grande procura, algumas empresas acrescentaram o ski e o snowboard em seus planos, mas com a condição de que eles sejam praticados apenas em pistas regulamentadas. Desta forma, atenção onde você irá se divertir, para não ter problemas na horas em que necessitar de socorro.

Seguro viagem é aquele serviço que ao comprar, a pessoa torce para não precisar utilizar, mas em caso de necessidade, ela percebe o quanto é importante estar prevenido para enfrentar possíveis dificuldades nos momentos de lazer com a família. É muito importante conhecer os detalhes da cobertura contratada, pois na hora da compra o valor a ser pago e as condições de parcelamento chamam mais a atenção, mas na hora de utilizar o seguro, é o valor da cobertura que faz toda a diferença.

Pense bem e tome sábias decisões. Se tiver alguma dúvida, fale conosco pelo formulário abaixo, e teremos imenso prazer e responder à sua pergunta.

Marcos Vichi

Escolha o melhor seguro para a sua viagem!

Clique no botão abaixo